Perturbações neurológicas funcionais: um guia para pacientes

incluindo pseudocrises não-epiléticas,  doenças do movimento funcionais e outros sintomas funcionais

Hemi

neurosymptoms.org

Cefaleias

A cefaleia de tipo tensão pode induzir em erro, porque muitos doentes não estão tensos ou stressados. Também sabemos que a causa não está apenas relacionada com tensão dos músculos do escalpe.

 

A cefaleia diária crónica é especialmente comum em pessoas com outros sintomas neurológicos funcionais. Pode fazer o download de um desdobrável sobre este assunto à direita.

 

O que é a cefaleia crónica diária?

A cefaleia crónica diária é o tipo mais comum de cefaleia que motiva referenciação à consulta de neurologia. Diz respeito a uma cefaleia que está presente na maioria dos dias, durante grande parte do dia. Estas são as principais características:

 

• Constante em 'pressão' ou 'moedeira', por vezes latejante

• Pode estender-se a toda a cabeça (holocraniano), apenas de um lado (hemicraniana) ou apenas numa pequena área

• É frequentemente variável mas tende a piorar ao longo do dia

• Os analgésicos convencionais apenas aliviam a dor, sem a resolver completamente

 

É díficil para outras pessoas compreender como uma cefaleia pode ser tão incapacitante sem uma causa óbvia para o seu aparecimento.

 

Frequentemente a cefaleia não é o único sintoma que as pessoas com cefaleia crónica diária apresentam. Abaixo estão alguns sintomas comuns que frequentemente surgem com esta cefaleia.

 

• Fadiga /cansaço

• Dor lombar ou cervical

• Dificuldades de concentração

• Perturbações do sono (insónia ou sonolência excessiva)

• Dificuldade em encontrar as palavras certas

• Visão turva

• Náusea

• Evitar as luzes fortes e brilhantes

• Frustração, raiva

• Humor deprimido

• Insatisfação

• Preocupação excessiva

 

Não me parece um diagnóstico apropriado…

É verdade que a Cefaleia Crónica Diária não soa como um diagnóstico muito glamoroso. Mas a sua existência é amplamente reconhecida no âmbito da neurologia e da Sociedade Internacional de Cefaleias. Pode surgir quer a partir da enxaqueca, quer da cefaleia de tipo tensão. O nome habitualmente não faz justiça à severidade da dor que esta entidade comporta.

 

Como podem os médicos estar certos que não se trata de outra entidade?

A cefaleia crónica diária é uma entidade clínica muito particular. Tal como os neurologistas habitualmente não requisitam um exame de imagem cerebral para diagnosticar enxaqueca, o mesmo não é necessário para diagnosticar uma cefaleia diária crónica, especialmente se esta já tiver surgido há vários meses.

 

O seu médico terá colhido a sua história clínica de forma cuidadosa e efetuado um exame físico detalhado, pelo que estará confiante no diagnóstico, mesmo sem exame de imagem. Assim, deverá assegurar-lhe que a cefaleia não se deve a outra causa mais preocupante, como por exemplo, um tumor cerebral.

 

Por que motivo surgiu?

A Cefaleia Crónica Diária é um fenómeno complexo que provavelmente tem muitas causas distintas. Tente pensar no problema como um regulador de volume de um rádio que está demasiado alto. À medida que compreendemos mais sobre os mecanismos da dor, sabemos que há locais no sistema nervoso, quer nas terminações nervosas da cabeça ou do cérebro em si mesmo, onde o processo de sensibilização e amplificação da dor pode ocorrer.

Estes são alguns dos fatores potencialmente relevantes:

 

1. Enxaqueca ou Cefaleia tipo tensão: A maioria das pessoas com cefaleia crónica diária têm história de outras cefaleias, habitualmente enxaqueca. Quando uma série de episódios de enxaqueca conduz a cefaleia crónica pode atribuir-se a designação 'enxaqueca transformada'.

 

2. Outros problemas dolorosos: Pode ser mais suscetível a síndromes de dor crónica tais como fibromialgia, dor lombar ou cervical, dor abdominal ou pélvica. and pelvic pain. Há várias razões a explicar esta vulnerabilidade.

 

3. Stress. Parece existir uma ligação entre o stress e estes tipos de cefaleia. O stress agrava também esta cefaleia e a própria cefaleia causa stress (pela dor e pela preocupação). É importante referir que esta dor não 'está só na sua cabeça' ou é 'psicológica'. Mas olhar o stress e a forma como isso o faz sentir, pode fazer uma grande diferença na sua cefaleia.

 

4. Tomar demasiados analgésicos. Nos últimos anos reconheceu-se que os analgésicos, sobretudo opióides e paracetamol podem de facto contribuir para o agravamento da cefaleia. Os analgésicos simples na realidade apenas aliviam a dor e não atuam de forma perfeita. Na realidade, os analgésicos podem promover uma 'cefaleia rebound', quando o seu efeito desaparece. Ao longo do tempo, este mecanismo gradualmente agrava a cefaleia.

Chronic Daily Headache

...Suspender a toma de analgésicos regulares não é fácil mas pode ser um passo essencial para melhorar o prognóstico.

Descubra mais sobre cefaleia e enxaqueca

Migraine Trust CDH circle

Tipos de Cefaleia

 

Há muitos tipos de cefaleia. Pode ler mais no sítio eletrónico da Sociedade Internacional de Cefaleias.

 

Os dois tipos mais comuns de cefaleia em neurologia são enxaqueca e 'cefaleia tipo tensão'. Muitas pessoas têm ambos os tipos de cefaleia, e ter uma predispõe a outro tipo de cefaleia.

 

Muitas pessoas com cefaleia crónica têm enxaqueca. O vídeo abaixo é uma introdução à enxaqueca.

O que posso fazer para melhorar?

Após algum tempo muitos pacientes com cefaleia crónica diária entram num ciclo vicioso de sintomas (ver figura)

 

Se tiver a cefaleia há muito tempo, levará algum tempo até melhorar. Estas estratégias podem ajudar:

• Sentir-se confortado com o diagnóstico. Se continuar com dúvidas de que o diagnóstico possa estar errado, será difícil melhorar.

• Se tiver enxaqueca, o tratamento da enxaqueca de base irá ajudar. Descubra mais sobre enxaqueca aqui. 

Deixe de tomar analgésicos simples. Tente suspender todos os analgésicos simples que estiver a tomar. Estes incluem ibuprofeno, paracetamol e codeína. A sua cefaleia ficará pior numa fase iniciar (várias semanas), antes de melhorar. Há várias formas de suspender a medicação. Ou defina uma data para esta suspensão abrupta ou gradualmente diminua a sua ingestão.

Melhore os seus hábitos de sono. Deite-se sempre à mesma hora todas as noites. Evite café, chá ou coca-cola após as 18h. A sua cama é confortável?

Tratamento farmacológico. Alguns antidepressivos como amitriptilina podem ser úteis nestas doenças, mesmo se não se sentir deprimido. Podem ser usados na enxaqueca ou na dor lombar. Estes não causam dependência, como o Vallium ou a codeína. Auxiliam na promoção do sono e ajudam a diminuir a sensibilidade à dor. Poderá ficar melhor sem a ajuda dos fármacos mas podem aumentar as suas chances de sucesso. Quando iniciar estes fármacos pode notar alguns efeitos laterais, mas habitualmente estes tendem a desaparecer após algumas semanas.

• Esteja atento a stress/preocupação/humor. Se se sente sob stress ou triste por outras razões, se encontrar forma de resolver estas emoções, isso poderá melhorar a sua cefaleia.

• Outros tratamentos. Fisioterapia cervical pode por vezes ser oferecida, com bons resultados. Acupuntura ou massagens não têm efeito comprovado mas podem ser benéficas em alguns pacientes.

 

volume knob

A cefaleia crónica deve-se à ativação de vias da dor a nível cerebral...